Trocar o chip e as peças: O desafio tricolor no Brasileirão

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net - O Tricolor está a apenas 2 pontos do G4

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net – O Tricolor está a apenas 2 pontos do G4

O sonho do tetra na Libertadores acabou em Medellín para o São Paulo. Não é de hoje que o torcedor são-paulino tem um carinho especial pela competição continental, mas não há motivos para abaixar a cabeça. O time do Morumbi sai maior do que entrou no torneio.

Poucos imaginavam que o Tricolor teria condições de chegar tão longe, principalmente após o tropeço logo na estreia diante do The Strongest, no Pacaembu. A equipe de Bauza se formou durante a Copa, criando o seu estilo de jogo, e superou as expectativas.

Agora o desafio é “deletar” a Libertadores e entrar de cabeça no Campeonato Brasileiro. Sem precisar dividir as atenções, a tendência é que o São Paulo consiga deixar de lado a bipolaridade que o marcou até agora na temporada. Oitavo lugar com 21 pontos, dois a menos do que o Santos, que fecha o G4, o Tricolor é um candidato natural à parte de cima da tabela.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net - Calleri é o artilheiro da Libertadores, com 9 gols

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net – Calleri é o artilheiro da Libertadores, com 9 gols

Entretanto, terá que lidar com as saídas de Calleri e Alan Kardec, além de uma possível venda de Ganso. O argentino caiu como uma luva no Tricolor, o que dificulta ainda mais a substituição. Artilheiro da Libertadores, com nove gols, o ex-atacante do Boca Juniors foi o camisa 9 que mais se destacou neste ano no futebol brasileiro.

Kardec, seu substituto imediato, acaba de trocar o Morumbi pelo futebol chinês. Kieza, outra opção ofensiva que chegou ao time no início do ano, não teve paciência para esperar por uma chance e se transferiu para o Vitória, mas também é verdade que o São Paulo não teve paciência com ele.

O jeito é ir ao mercado. Gilberto, que estava no Chicago Fire, acaba de desembarcar e não deve ser o único reforço. A diretoria tricolor ainda busca por outro atacante, este com “mais cancha”, para assumir a vaga de Calleri. A busca por um avançado poderia ter começado lá atrás, já que a saída de Calleri em julho estava prevista desde a assinatura do contrato. Um erro de planejamento.

Ganso, em tese, já tem o seu sucessor. Cueva foi contratado por cerca de R$9 milhões junto ao Toluca. Mas o titular da seleção peruana não tem o mesmo perfil. Enquanto o brasileiro é conhecido pela qualidade nos passes e inteligência de jogo, o jogador do Peru é mais rápido, habilidoso. No clube mexicano costumava jogar mais aberto, geralmente pela esquerda e caindo para o meio. Cueva foi titular em três oportunidades com Bauza, sempre atuando centralizado, deixando claro que poderá ser o substituto do antigo “Menino da Vila”.

Foto: Lance! - Rodrigo Caio desfalcará o São Paulo durante as Olimpíadas

Foto: Lance! – Rodrigo Caio desfalcará o São Paulo durante as Olimpíadas

A zaga também preocupa. Rodrigo Caio e Maicon formam uma boa dupla, mas não contam com um substituto à altura. Lugano, por mais que seja ídolo da torcida, nem de longe lembra os seus melhores dias. Os jovens Lucão e Lyanco ainda não se mostram maduros o suficiente para assumirem a titularidade. O problema é que Rodrigo foi convocado para os Jogos Olímpicos, desfalcando o São Paulo a partir de segunda-feira.

Desde que desembarcou no Morumbi, Bauza nunca escondeu que esperava chegar ao meio do ano com um time reforçado. Ao invés disso, precisará lidar com perdas importantes. A luta são-paulina vai além de “trocar o chip”. A forma como repor as perdas refletirá até onde poderá chegar no Brasileirão.

Jornalista pós graduado em Gestão Aplicada ao Esporte e um doente por futebol. Trabalha atualmente como gerente executivo de esportes na RedeTV! e já passou por Esporte Interativo, Náutico, Portuguesa e Santo André.